Colaboradores

Este site não existiria sem o trabalho dos colegas pesquisadores listados nesta página.

Otavio Boni Licht

Os mapas das colônias italianas (Alfredo ChavesAntônio PradoBento GonçalvesCaxiasGaribaldi e Guaporé), das colônias alemãs de São LeopoldoNova PetrópolisSanta Cruz, bem como das colônias Barão de Santo AngeloPhilippsonMontenegroSilveira Martins e Taquara são resultado das pesquisas de  Otávio Boni Licht (Doutor em Geologia, professor universitário e genealogista com importantes trabalhos publicados). Otavio compilou e digitalizou mapas antigos das colônias alemãs e italianas do RS. 

O saudoso Frei Rovílio Costa foi um dos incentivadores e principais colaboradores, cedendo um mapa de integração das colônias italianas originalmente publicado na Itália. 

Foi um trabalho demorado, que exigiu digitalizar diretamente no monitor, o contorno de cada lote na posição geográfica mais precisa possível, já que a entrada eram mapas antigos. Depois disso, foram agregadas as informações do nome da colônia, linha ou travessão ou picada, zona e número a cada lote.

Finalmente, a partir da digitação de livros e registros de colonos, foram incorporados os nomes de proprietários e as respectivas informações de posse. 

Neste trabalho foram levantados 24.208 lotes. Para 15.171 deles foi possível identificar proprietários, que formam um banco de dados com 16.174 pessoas.

Este conjunto de mapas e proprietários constituiu a primeira versão deste site.

Além dos mapas vetorizados, Otavio cedeu um grande número de mapas, conforme registrado na seção correspondente.

Lauri Valdemar Krug

Há anos, o pesquisador Lauri Valdemar Krug vem levantando proprietários e mapas das colônias alemãs ao Norte de Montenegro. 

A abordagem de Lauri Krug foi diferente daquela adotada por Otavio Licht. Enquanto Otavio partiu de mapas antigos existentes, na falta destes, Lauri partiu diretamente dos registros das terras. A partir da descrição de cada lote e usando seu conhecimento da região, em um trabalho minucioso, foi criando o contorno de cada lote e registrando seus proprietários em um banco de dados.

Estes dados estão sendo gradativamente adaptados ao formato do site. Um primeiro resultado é o mapa vetorizado da colônia de Maratá.

Além do mapa propriamente dito, Lauri também compilou um breve histórico da área da Colônia Maratá entre 1814 e 1858.

Bruno Kadletz

Bruno Kadletz é um pesquisador de Santa Catarina, conhecido pelo magnífico livro que co-autorou sobre a Colônia de Blumenau.

Foi ele quem digitalizou em alta-resolução os mapas de Grão Pará e de Blumenau que se encontram no site.

Germano Noll

Germano Noll, de Porto Alegre, é o responsável pela digitalização da mapoteca de José Adriano Flesch (vide a postagem anunciando a publicação no site).

José Adriano Flesch (Juca Flesch), nascido ao redor de 1880 em Taquara, residente em Gramado e falecido em 1962 em Torres (Morrinhos), foi um agrimensor e funcionário do Estado do RS. Em Gramado, há uma praça que leva seu nome.

Juca Flesch confeccionou/colecionou vários mapas de colônias no RS, principalmente na região entre Gramado, Taquara e São Francisco de Paula.

A mapoteca de José Adriano Flesch foi legada para seu filho Basilides Adriano Flesch, nascido em 1919 em Taquara e contador em Porto Alegre, onde faleceu em 1988. Basilides deixou a mapoteca para seu filho, o Arquiteto Carlos Armando Flesch (*Porto Alegre, 1955), que a doou ao Engenheiro Germano Noll.

Germano Noll se incumbiu da tarefa de digitalizar os mapas e divulgá-los para bibliotecas e prefeituras. Em 2018, Germano me repassou os mapas já digitalizados em alta resolução para publicação no site.

Carlos Steiner

Carlos Steiner é autor de uma importante trilogia sobre as colônias Teresópolis e Santa Isabel em Santa Catarina.

Ele me repassou vários mapas referentes a estas colônias, dos quais consegui georrefenciar um mapa referente à Picada Rio Capivari da Colônia Teresópolis (vide postagem).